Publicado em: sexta-feira, 09/03/2012

Cerca de 84% dos credores aceitam reestruturação da dívida da Grécia

Nesta sexta-feira (9), o governo da Grécia anunciou que cerca de 84% de seus credores aceitaram a reestruturação da dívida do país, aprovando a troca da dívida. Isto irá representar o detrimento de mais da metade dos valores dos títulos e poderá desbloquear os recursos que servirão para salvar a Grécia a uma provável falência. De acordo com o Ministério das Finanças, os donos do bônus da dívida aceitaram fazer a troca, o que representa 83,5% dos € 206 milhões sob o controle de investidores privados, como seguradoras e bancos.

Se forem considerados somente os que obtiveram títulos no regime do direito na Grécia, este valor sobre para 85,8%. Esta reestruturação é a maior já feita na história, e ultrapassa os US$ 82 bilhões (equivalente a € 73 bilhões nos valores da época) do “default” argentino, em 2002.

Desbloqueio de € 35,5 bilhões

Também nesta sexta-feira, os ministros das Finanças da zona do euro desbloquearam € 35,5 bilhões (US$ 46,5 bilhões) para a Grécia. Este montante equivale a primeira parcela correspondente ao pacote que pretende resgatar o país, sendo que o total foi avaliado em € 130 bilhões. De acordo com o ministro alemão Wolfgang Schäuble, este valor deve ser depositado já na próxima semana.

A primeira parte do pacote está destinada para quitar parcialmente a dívida do país, e irão ajudar os bancos locais a darem garantias para o Banco Central Europeu. De acordo com o chefe do Eurogrupo, Jean-Claude Juncke, o país já cumpriu as condições fundamentais para que possa receber o segundo pacote financeiro. Ele fez esta declaração em um comunicado e ainda pediu que o FMI oferecesse uma “contribuição significativa”.