Publicado em: terça-feira, 06/05/2014

Centenas de jovens são sequestradas na Nigéria

Centenas de jovens são sequestradas na NigériaA maioria das meninas que estão desaparecidas há cerca de três semanas serão vendidas. Trata-se de garotas com idades entre 16 e 18 anos. Elas foram sequestradas pelo grupo islâmico chamado Boko Haram, que invadiram um internato na pequena cidade de Chibok, localizada no estado de Borno, região noroeste da Nigéria.

Ao invadirem o local, os integrantes do grupo somente alertaram as meninas de que não iria acontecer nada com elas. Eles pegaram alimentos do local, atearam foto e fugiram levando as jovens. Mesmo depois de duas semanas, ainda não foram encontradas muitas informações sobre o paradeiro de cerca de 200 adolescentes.

As meninas estavam se preparando para realizar os exames finais da escola. Uma das suspeitas é de que elas teriam ido parar na Sambisa, um bosque cheio de riachos e que é habitado por elefantes e antílopes. Neste local, é comum a caça e a peça realizada por moradores. Há notícias que algumas garotas teriam sido vistas dentro de caminhões da direção da República dos Camarões ou Chade. Nesse países, elas seriam vendidas pelo valor de “US$15.

Outra informação, que ainda não é oficial, dizia que as meninas foram forçadas a se casar com os próprios sequestradores. O valor para cada casamento seria de US$12. O líder do Boko Haram se chama Abukabar Shekau. Ele enviou um vídeo dizendo as jovens seriam mesmo vendidas.

Boko Haram disse que Deus orientou ele a fazer a venda e como as meninas pertencer a Deus, ele iria cumprir o pedido. O grupo violento atuam há mais de uma década. Eles querem derrubar o governo da Nigéria para conseguirem fixar um Estado islâmico. Os integrantes são conta a educação que segue o modelo ocidental para as mulheres.
O grupo Boko Haram quer que a Lei Sharia seja implantada no país. O governo não informou sobre as medidas que são tomadas para o resgate das jovens. Isso para não por em risco a operação. Também não se sabe o número exato de estudantes sequestradas.