Publicado em: segunda-feira, 20/01/2014

CBF teria oferecido dinheiro para Portuguesa desistir de ir à Justiça Comum e disputar Série B

CBF teria oferecido dinheiro para Portuguesa Em mais um capítulo do imbróglio envolvendo o Campeonato Brasileiro da Série A, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), teria oferecido um valor de R$ 4 milhões de empréstimo à Portuguesa, para que o clube desista de ir à Justiça Comum para alterar a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). As informações são do programa Sportscenter, do canal ESPN Brasil.

O empréstimo seria pago pela Portuguesa em dez parcelas de R$ 400 mil, a partir do ano de 2015, sem juros. De acordo com o canal que veiculou a informação, o clube não estaria a fim de aceitar a oferta da CBF. Os dirigentes da Lusa reconhecem a proposta, mas se mostram contrários à ideia, não abdicando da luta pela permanência na elite do futebol nacional em 2014.

O documento apresentado serve para que a Portuguesa renuncie de forma irrevogável a intenção de questionar os resultados do STJD e o direito de ir à Justiça Comum para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro deste ano.

A Portuguesa foi punida pelo STJD devido à escalação irregular do meia Heverton, suspenso, diante do Grêmio, no Canindé, em jogo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. Com isso, a Lusa perdeu três pontos pela infração e mais um ponto, conquistado durante a partida, terminando a competição em 17º lugar, colocação que livrou o Fluminense da queda para a Série B.

Justiça Comum já deu liminar em favor da Portuguesa na semana passada

Na última sexta-feira (17), o torcedor da Portuguesa, o advogado Daniel Neves, conseguiu uma liminar na 42ª Vara Cível de São Paulo exigindo da CBF a devolução dos quatro pontos perdidos no STJD, com base na lei do Estatuto do Torcedor. Porém, a decisão ainda cabe recurso, que contestará a legitimidade dos torcedores que entraram com as ações.