Publicado em: sábado, 03/03/2012

CBF pode mudar estatuto

A assembleia-geral da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) definiu que Ricardo Teixeira seguirá na presidência da entidade e deixou claro alguns aspectos sobre a sucessão no comando. Porém, o estatuto da CBF pode sofrer algumas mudanças, já debatidas na reunião desta semana.

Três pontos da legislação interna da entidade que regula o futebol no Brasil podem sofrer alterações. O primeiro é o fim da contribuição para campanhas políticas, o segundo ponto é a antecipação de um ano para o anúncio de candidaturas, e por fim, a proibição acumular cargos nas federações e na CBF.

Durante o encontro também teria sido debatido o fim da reeleição, nas federações e na própria CBF. Porém, os representantes dos estados não confirmam a inclusão deste ponto no novo regulamento da entidade. Também não ficou claro que algumas das mudanças propostas foram aprovadas na assembleia.

Durante a reunião que Ricardo Teixeira teve com os representantes das federações, ficou determinado que em caso de afastamento definitivo do presidente da CBF, o vice mais antigo irá assumir a presidência, já se Teixeira tirar uma licença, o atual presidente pode escolher qual dos vice-presidentes assumiria a entidade.