Publicado em: terça-feira, 06/05/2014

Casos de poliomielite tem se propagado em alguns países, diz OMS

Casos de poliomielite tem se propagado em alguns países, diz OMSNesta segunda-feira (5), a Organização Mundial da Saúde decretou estado de emergência na saúde pública nos casos de poliomielite, que tem se propagado em alguns países. O órgão comemorou na semana passada uma reunião que ocorreu emergencialmente sobre a doença após o registro desde janeiro, de casos que aconteceram no Afeganistão, Iraque e Guiné Equatorial.

“A decisão para considerar que estão reunidas as condições para um estado de emergência foi unânime”, afirma a OMS em um comunicado. “Se não for controlada, a situação poderá colocar em risco a erradicação global da uma das mais graves doenças que pode ser evitada através da vacinação”, destaca.

A OMS acredita que o maior risco da proliferação da poliomielite está no Paquistão, Camarões e Síria, e convocou as autoridades locais para agir com campanhas de vacinação para os que precisam se deslocar e manter este dispositivo por ao menos seis meses depois do tempo de avaliação de que não houve outros indícios da doença. Os países que estão incluídos no estado de emergência, onde a doença foi identificada são o Afeganistão, Guiné Equatorial, Etiópia, Iraque, Israel, Somália e Nigéria.

Características

A doença é caracterizada como altamente contagiosa e que atinge crianças com menos de cinco anos. Em alguns casos ela é capaz de causar paralisia, podendo ser fatal. Nesse ano, há apenas três países onde a doença foi considerada endêmica, Afeganistão, Nigéria e Paquistão, e esse número era superior a 125 no ano de 1988. “No entanto, a poliomielite continua a se espalhar internacionalmente a partir de países endêmicos e dos países reinfectados”, afirma a OMS. Durante os meses entre janeiro e abril, o período de baixa transmissão da doença da pólio, três recentes casos foram identificados, o primeiro na Ásia (do Paquistão para o Afeganistão), no Oriente Médio (da Síria para o Iraque), e também na África Central (do Camarões para a Guiné Equatorial), de acordo com a organização.