Publicado em: sexta-feira, 15/06/2012

Caso Yoki: família de Matsunaga diz que não duvida que criança seja filha de executivo

Após a declaração de que pediria um exame de DNA para comprovar a paternidade de Marcos Kitano Matsunaga, de 42 anos, da criança que teve junto com Elize Araújo Kitano Matsunaga, de 30 anos, o advogado Flávio D’Urso voltou a falar sobre o assunto e disse que a família do executivo não duvida que ele seja o pai da menina. A menina, que tem apenas um ano de idade, poderá herdar do pai uma fortuna avaliada em R$ 218 milhões.

O advogado esclareceu que não é a família que está pretendendo pedir o exame de DNA. O exame, segundo ele, faria parte de um “conjunto de apuração no âmbito criminal. De acordo com ele, a família não duvida da paternidade e que irá dar toda a assistência para a neta e que quanto a isso não há nenhum tipo de desconfiança.

Marcos, que além de ser executivo da empresa Yoki era um dos seus herdeiro, foi morto no último dia 19 de maio depois de uma discussão com sua mulher, Elize.

De acordo com o depoimento dela, a discussão teria sido motivada pela descoberta da traição do marido. Elize declarou que foi agredida pelo marido e por isso o matou com um tiro. Após matá-lo, Elize esquartejou o corpo do marido, deixou o prédio levando o corpo em três malas e abandonou os pedaços em um terreno na cidade de Cotia, que fica localizada na região da Grande São Paulo. O casal vivia em uma cobertura na cidade de São Paulo.

Na quarta-feira (14), o advogado havia dito que pediria um exame de DNA para comprovar se Marcos é ou não o pai da menina, alegando que o fato de Elize ter sido uma garota de programa no passado fazia com que esse tipo de procedimento fosse necessário.