Publicado em: terça-feira, 17/04/2012

Cartaz de Parada Gay causa polêmica no Paraná

Um cartaz que foi usado na divulgação da parada gay da cidade de Maringá, no Paraná, que mostra a imagem da catedral católica da cidade está causando polêmica entre as pessoas. O grupo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT) usou uma imagem em que o arco-íris, considerado o símbolo representativo dos grupos gays, está explodindo a partir do teto da Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Glória, um dos principais pontos turísticos da cidade.

Dom Anuar Battist, arcebispo de Maringá, diz que os cartazes são muito desrespeitosos. Ele afirma que antes de ser símbolo da cidade, a Catedral é um símbolo religioso, que simboliza a fé da maioria dos habitantes e por isso tal atitude deve ser lamentada. O arcebispo frisou ainda que a Igreja não quer impor valores e princípios para as pessoas, domesticando a sociedade.

A nota declara que a igreja mantém o respeito pela diversidade que existe na sociedade, contudo nem sempre pode concordar com todos os comportamentos que existem. A nota afirma que a entidade “lamenta o uso da imagem da catedral” e pede que o cartaz seja retirado de todos os meios de comunicação.

Já o responsável pela organização do movimento, Robson Girardello, esclareceu que a ideia do cartaz veio do disco da banda britânica Pink Floyd, “The Dark Side of the Moon”. Ele diz que é algo que “entra inteiro e direto de um lado, e sai plural do outro”, o que mostra diversas formas. Toni Reis, o presidente da AGLBT, fala que não viu má intenção no ato, porque a Catedral é símbolo da cidade enquanto o cartaz é símbolo da diversidade.