Publicado em: quinta-feira, 06/06/2013

Carros turbinados por estudantes brasileiros em Nova York

Carros turbinados por estudantes brasileiros em Nova YorkAqueles painéis digitais que nos fazem lembrar o filme De volta para o futuro, associados a um bom aproveitamento de energia e novidades na rotação dos motores são as novidades conquistadas por estudantes universitários da faculdade de engenharia. Os alunos conquistaram espaço neste mercado automobilístico atuando em competições.

A competição internacional Baja SAE Rochester, em Nova York começa hoje e os alunos brasileiros competindo com carros turbinados por eles vem de três universidades brasileiras, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Fundação Educacional Inaciana, FEI.

São 100 equipes ao todo e de toda parte do mundo que estão participando da Baja, competição que abre as portas para o mercado.

O carro da UFMG

Feito por 21 estudantes conta com um painel auxiliar, afogador elétrico, velocímetro digital. A rotação do motor é demonstrada por barras de gráficos, entre outras inovações tecnológicas.

O carro tem 168 quilos e chega a uma velocidade de 62 quilômetros por hora com 10,71 quilômetros por um litro de gasolina. Esta equipe da UFMG já é campeã nacional.

O carro da FEI

Eles investiram na área da eletrônica do carro, que não é quesito obrigatório para esta competição, sensores informam sobre velocidade, nível de combustível, temperatura do veículo etc.

O carro deles teve modificações em sua suspensão, que foi trocada de semi-trailing para um duplo A.

O carro tem 146,5 quilos e sua velocidade chega a 60 quilometros por hora e ele faz 12 quilometros com um litro do combustível.

O carro da UFSC

Presente na competição pela segunda vez os alunos da equipe fizeram um carro com segunda caixa de transmissão que conta com três diferentes velocidades sequenciais, com o intuito de aproveitar de forma mais eficiente à rotação de seu motor. O carro tem 170 quilos e sua velocidade máxima é de 62 quilômetros por hora.