Publicado em: terça-feira, 04/10/2011

Carro-bomba suicida na Somália deixa ao menos 50 mortos

A explosão de um carro-bomba suicida nesta terça-feira (04) deixou ao menos 50 pessoas mortas, na sua maioria estudantes, em um ataque terrorista em Mogasdício, capital da Somália. Foi atingido um prédio no centro da cidade que abriga vários ministérios do Governo de Transição da Somália. O jornal que deu a notícia, ‘Shabelle News’, informou que ainda não havia sido divulgado o número exato de mortos no local, mas testemunhas e outros jornalistas confirmaram que ao menos 50 corpos foram vistos.

A maioria dos mortos é de estudantes por que a construção também abrigava um centro de ensino. Entre as vítimas foram igualmente identificados membros da administração somali, além de outros que ficaram feridos. As equipes enviadas para retirar os corpos dos mortos e levar os feridos aos hospitais foram das Forças de Segurança do Governo somali e a Missão da União Africana na Somália (Amisom).

A Somália é um país que está constantemente em guerra civil, especificamente desde 1991, quando o então ditador, Mohammed Siad Barre, foi deposto do poder. A partir disso foi instaurado o Governo de Transição da Somália, mas a região continua sob controle dos senhores das tribos, milícias islâmicas e rebeldes armados.

A reivindicação do ataque foi feita por telefone à AFP por um líder shebab que não se identificou. O porta-voz declarou que “um de nossos mujahedines (combatentes) se sacrificou para matar dirigentes do governo federal de transição, soldados da União Africana e informantes que estavam no prédio governamental.” Testemunhas confirmaram que viram um caminhão cheio de explosivos entrar no estabelecimento.