Publicado em: terça-feira, 21/02/2012

Carnaval – Salgueiro corre o risco de ser punida por ter corrido

Carnaval SalgueiroO desfile da Salgueiro era um dos mais aguardados na noite, já que a escola é considerada por muitos a única capaz de tirar o bicampeonato da Beija-Flor. O momento de maior tensão na avenida foram o minutos finais, quando a escola quase estourou o tempo de 82 minutos. Não perderão pontos pelo atraso, mas podem ser descontadas notas devido a corridinha para alcançar o tempo, atrapalhando os quesitos harmonia e evolução.

No ano passado a Salgueiro estourou o tempo, perdendo a chance de conquistar o título. Um problema que acabou se repetindo este ano foram os carros alegóricos, que por serem muito grandes deram muito trabalho para serem manobrados no sambódromo. A escola teve problemas com os carros com a alegoria abre-alas e alguns outros. Viviane Araújo, a rainha da bateria, ostentava uma fantasia feita com ouro em pó, avaliada em R$ 250 mil.

A rainha atraiu aplausos da plateia por toda a passarela. “É sempre um momento de muita emoção”, repetiu ela diversas vezes, antes mesmo do início do desfile. Na segunda metade da apresentação, entretanto, a Rainha reclamou do desconforto da fantasia e retirou o esplendor, uma parte da caracterização.

Mas a escola contou com outras duas musas: a funkeira Valeska Popozuda e com a quase anônima Vânia Flor. Valeska foi o destaque do sexto carro alegórico, chamado “o Julgamento – entre o céu e o inferno”. Sua fantasia era constituída de uma tanga muito pequena e os seios a mostra. No carro ela era espetada pelo diabo e quase não sambou, mas conseguiu animar a plateia com uma coreografia cheia de funk.