Publicado em: quinta-feira, 23/02/2012

Carnaval 2012: polícia de SP deve ouvir suspeitos de incitar invasão no Anhembi

Dirigentes de seis escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo devem ser ouvidos nesta quinta-feira (23) pelo delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (Deatur). Os dirigentes são suspeitos de incitarem a invasão ocorrida no Anhembi, Zona Norte de São Paulo, durante a apuração das notas do desfile na tarde da última terça-feira (21).

Diretores da Gaviões da Fiel, Império de Casa Verde, Pérola Negra, Vai-Vai, Tom Maior e Camisa Verde e Branco aparecem em imagens de TV, conversando e se dirigindo à área restrita em que as notas eram divulgadas. Com o tumulto iniciado com a invasão e destruição de envelopes, a apuração precisou ser interrompida e somente horas mais tarde, após uma reunião entre os presidentes das escolas, a Mocidade Alegre, líder da disputa até então, foi declarada a campeã.

Alexandre Salomão, diretor da Camisa Verde e Branco será ouvido pela Policia Civil porque cenas divulgadas pela imprensa o mostram rasgando e chutando notas, além dele um representante da presidência também deve ser ouvido. Os depoimentos serão feitos na sede da Deatur, centro de São Paulo.

Se as investigações provarem que esses dirigentes estão envolvidos na invasão eles serão punidos pelos mesmos crimes atribuídos a Cauê Santos Ferreira e Tiago Ciro Tadeu Faria. Os dois são acusados de suprimir documentos e danificar o patrimônio público e podem pegar até seis anos de prisão.

Aparecem nas imagens de TV, a primeira-secretária da Camisa Verde e Branco, Josélia Alves; Tiago Faria, que rasgou as notas que seriam lidas; O presidente da Vai-Vai, Darli Silva; um representante da Tom Maior; e o intérprete da Vai-Vai, Caio. Eles conversam e em seguida se dirigem em direção á área onde estava sendo realizada a apuração. Wagner da Costa, vice-presidente da gaviões da Fiel, e o vice-presidente da Vai-Vai, Renato Maluf, seguem o grupo. Enquanto alguns são mostrados segurando a grade e enfrentando policiais, Tiago corre, rouba as notas e em seguida as rasga.