Publicado em: quarta-feira, 22/02/2012

Carnaval 2012 – Homem que rasgou notas do carnaval de São Paulo é preso

Carnaval 2012 – Homem que rasgou notas do carnaval de São Paulo é presoTiago Ciro Tadeu Faria, o homem de 29 anos que rasgou as notas das escolas durante a apuração desta terça-feira (21), ficará preso sem direito a pagar fiança. Ele invadiu a área onde as notas eram lidas e as rasgou, impossibilitando a conclusão do resultado da apuração, que já estava no último quesito, comissão de frente.Tiago é acusado de danos ao patrimônio público, além de supressão de documento. Ele já tinha passagem pela polícia por porte de arma, receptação, roubo e formação de quadrilha.

No início da noite, funcionários da limpeza encontraram notas do quesito comissão de frente dentro de um banheiro químico. No momento em que o quesito era lido, a Mocidade Alegre liderava a disputa, seguida pela Rosas de Ouro, Vai-Vai, Mancha Verde e Unidos de Vila Maria. A líder, que havia atingido nota máxima em todos os quesitos até então, precisava apenas de mais uma nota dez para se sagrar campeã.

A confusão começou antes mesmo da apuração, que atrasou devido a uma reunião entre os presidentes das Escolas de Samba para discutir a troca de dois jurados na quinta-feira. Algumas Escolas foram pegas de surpresa, e apesar da possibilidade de não considerar as notas desses novos jurados, por oito votos contra seis ficou decidido que elas seriam mantidas. “Fiquei sabendo um dia depois do desfile que foi trocado, falta de comunicação geral. Tanto para nós quanto para todos os outros presidentes”, afirmou o presidente da Gaviões da Fiel, Antônio Alan.

Apesar dos boatos de que Tiago seria diretor do Império de Casa Verde, isso foi negado pelo seu advogado Eduardo Moraes. “A constituição é registrada em ata na Liga das Escolas. É só verificar na ata que não consta o nome dele como diretor da Império de Casa Verde”, garantiu.

Além de Tiago, o integrante da Gaviões da Fiel, Cauê dos Santos Ferreira, de 20 anos, também foi preso por supressão de documentos. Além deles, mais três pessoas foram presas por vandalismo e porte de entorpecentes.