Publicado em: quarta-feira, 01/08/2012

Carlinhos Cachoeira vai depor hoje

Carlinhos Cachoeira vai depor hojeEstá marcado para a data de hoje (1°) o depoimento do empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira. O empresário goiano foi acusado de envolvimento no jogo do bicho e em outras diversas acusações relacionadas ao desvio de verba pública. No depoimento de hoje ele vai falar sobre irregularidades encontradas no sistema de bilhetes no transporte público em Brasília. O bicheiro vai ter que explicar os motivos que levaram a forçar a dispensa da empresa que tinha a licitação do transporte para a contratação de outro sistema de bilhetes sul-coreano. Tudo indica que o sistema seria operado por uma das empresas que estão sendo investigadas e são integrantes da organização criminosa que ele liderava. Durante seu depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) em junho, o então governador Agnelo Queiróz, confirmou que o bicheiro fez muita pressão para conseguir a prestação do serviço público, mas completou dizendo que a tentativa foi frustrada.

Além de Carlinhos Cachoeira, mais sete pessoas estão sendo acusadas de envolvimento nesse caso, que é investigado pela Operação Saint Michel, da Polícia Civil no Distrito Federal. O contraventor está preso desde o dia 29 de fevereiro, quando as escutas da polícia confirmaram seu envolvimento no comando do jogo do bicho e sua possível ligação com diversas esferas políticas.

Não foi divulgado o horário em que ele irá depor, mas sabe-se que tudo vai acontecer no período da tarde na 5° Vara Criminal de Brasília.
Apenas dois acusados então presos

Apenas dois dos sete acusados ainda estão presos. Carlinhos Cachoeira e Gleyb Ferreira da Cruz. Este último foi acusado como principal auxiliar do bicheiro. Os outros cinco que também foram presos respondem em liberdade. Um dos réus, Geovani Pereira da Silva, que foi acusado de ser o contador da quadrilha, está foragido. 81 pessoas foram acusadas no total pelo Ministério Público de Goiás, e o processo foi dividido em dois. Um dos processos julga os acusados que estão em liberdade e o outro julga os que tiveram mandato de prisão. As audiências que serão realizadas hoje são apenas do processo contra os oito réus.