Publicado em: sexta-feira, 22/06/2012

Carlinhos Cachoeira desacata agente penitenciário e responderá por novo processo

O empresário Carlinhos Cachoeira, que está sendo acusado de corrupção, além de comandar uma rede de jogos ilegais, teria desacatado um dos agentes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) na noite dessa quinta-feira (21).

De acordo com as informações que foram divulgadas, Cachoeira estava sendo transferido da área federal do Complexo Penitenciário da Papuda, passaria pelo Instituto Médico Legal (IML) e depois seria colocado na área onde estão os presos da Justiça Estadual.

O desacato teria acontecido e depois disso o preso foi levado para a Superintendência da Polícia Federal, onde foi levado para assinar um termo Circunstanciado de Ocorrência e teve que permanecer por três horas no local para dar depoimento. Agora, ele terá que responder por um novo processo, dessa vez por desacato.

Cachoeira está preso no Complexo Penitenciário da Papuda na Operação Monte Carlo, desde abril desde ano. Agora que ficara encarcerado no setor estadual da penitenciária, Cachoeira terá o direito de receber visitas íntimas, além de poder ter conversas mais reservadas com os seus advogados. Na ala federal da prisão, ambas não eram permitidas. Entretanto, o bicheiro poderá voltar em breve para a parte federal do presídio, já que o Superior Tribunal de Justiça cassou a liminar que dava liberdade provisória a ele em referência ao processo que está correndo na Justiça Federal.

Além de estar sendo acusado por crimes da Operação Monte Carlo, de responsabilidade da Justiça Federal, o empresário também está sendo acusado por participação nos crimes investigados pela operação Saint Michel, elaborada pela Justiça Estadual.