Publicado em: sexta-feira, 10/01/2014

Cardápio rico em fibras auxilia na precaução à asma alérgica

Cardápio rico em fibras auxilia na precaução à asma alérgicaUm cardápio rico em frutas e legumes com elevado princípio de fibras colabora para precaver a asma alérgica devido ao resultado protetor da fermentação das fibras pelos micro-organismos intestinais, relata um levantamento concretizado por investigantes suíços, prossegue o Diário Digital.

A observação, ordenada pelo Hospital Universitário de Vaud e custeada e divulgada pela publicação Nature Medicine, aponta a analogia entre o acréscimo dos eventos de asma alérgica nos derradeiros 50 anos nas nações ocidentais e a arrefecimento generalizado da ingestão de frutas e verduras.

Para aproximar-se a deste arremate, os especialistas fizeram ensaios com ratos, uma vez que as particularidades do aparelho imunológico examinadas não se distinguem basicamente das dos seres humanos, elucidou em nota o Fundo Nacional Suíço, que investe na pesquisa.

Uma porção dos camundongos foi dominada a um regime com teor de fibra por volta de 0,3%, à medida que o outro bando de roedores engoliu uma máxima contagem de fibra, em dimensões elevadas a 4%.

Uma vez sujeitados a extratos de ácaros de pó caseiro, os animais que ganharam uma dieta abastada em fibras dilataram uma reação alérgica expressivamente menos atinada, com aquém muco nos pulmões, esclarece a nota.

Os pesquisadores asseguram que a implicação protetora é o efeito de uma reação em série em diversos níveis, que inicia quando a fibra se aloja ao intestino grosso, lugar o qual é fermentada pelas bactérias e se transtorna em ácidos gordos de série curta, que são conduzidos no sangue e cooperam para a maturidade das células do aparelho imunológico na medula óssea.

Aliciadas pelos ácaros, as células mudam para os pulmões, onde arrebentam uma reação ofensiva contra eles.