Publicado em: segunda-feira, 09/12/2013

Cantora Susan Boyle revela que foi diagnosticada com Asperger

Cantora Susan Boyle revela que foi diagnosticada com AspergerA cantora britânica Susan Boyle foi recentemente diagnosticada com a Síndrome de Asperger, uma categoria de autismo. A informação foi revelada em uma matéria divulgada no jornal The Observer, onde Boyle deu uma entrevista recentemente. Ela contou que há cerca de um ano realizou uma visita a um especialista e que ficou muito aliviada ao descobrir que sua condição tinha um nome e um tratamento.

Ela contou ainda que quando criança foi erroneamente diagnosticada como uma criança que nasceu com dano cerebral. Ela explicou que somente agora ela tem uma ideia clara do que havia de errado com ela, se sentindo um pouco mais aliviada e se cobrando menos. A entrevista foi publicada na edição do último domingo, dia 8 de dezembro. Durante a visita a este especialista, Boyle foi submetida a vários exames simples.

Os testes mostraram, além dos sinais do Asperger, que seu coeficiente intelectual está acima do nível médio da população. Entretanto, este fato não tem nenhuma relação com a síndrome de Asperger. A britânica revelou na entrevista ter descoberto que seu QI era acima da média, mas que isso não iria mudar sua vida. De acordo com Boyle, com estas descobertas ela espera apenas que as pessoas a tratem melhor, que é uma condição com a qual era precisará viver a partir de agora.

Susan Boyle fez sucesso em 2009, depois de ter participado do programa “Britain’s Got Talent” cantando “I Dreamed a Dream”. O vídeo de sua apresentação se tornou uma sensação mundial e desde entoa ela já vendeu milhões de cópias de seu álbum e ainda fez estreia no cinema, com participação no filme “The Christmas Candle”.

Entre os sintomas de quem tem Asperger estão questões como dificuldades de interação social, além de dificuldade para conseguir processar e também expressar emoções. O Asperger também tem tendência a comportamentos repetitivos. A diferença do autismo clássico se deve a não estar associada a atrasos no desenvolvimento do paciente. Entre as principais características estão a dificuldade em interagir com o mundo social, podendo provocar dificuldade em interpretar conversas, exclusão emocional, não compreensão de figuras de linguagem e ironias.