Publicado em: terça-feira, 01/11/2011

Câncer de Lula gera manifestações contrárias ao ex-presidente na internet

A divulgação do tratamento que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está fazendo para tratar um câncer na laringe desencadeou uma série de manifestações na internet contra a sua atitude. Por ter buscado o Hospital Sírio-Libanês, aqueles que são contrários ao seu governo defendem que ele deveria ter recorrido ao Sistema Único de Saúde (SUS), o serviço público o gratuito prestado para a população brasileira. Porém, parte dos comentários feitos foi considerada agressiva demais.

O colunista da Folha de S. Paulo, Gilberto Dimenstein, publicou um artigo falando sobre o assunto. Depois de ter recebido diversos comentários criticando o posicionamento do autor, Dimenstein publicou outro texto para discorrer sobre a maneira como os internautas lidaram com o tema. Para ele, “minha suspeita é que a interatividade democrática da internet é, de um lado, um avanço do jornalismo, e, de outro, uma porta direta para o esgoto do ressentimento e da ignorância”.

O também ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, filiado ao partido de oposição ao governo, considera que as manifestações contra Lula na internet são um “equívoco”. FHC afirmou “não endosso isso” e prestou a Lula sua “solidariedade nesse momento de dificuldade”. Outros integrantes de partidos de oposição também manifestaram apoio a Lula.

Uma das causas para o câncer na laringe pode ser o fumo. Lula é ex-fumante e também fumava cigarrilhas. Porém, existe a possibilidade de o câncer ter sido causado por motivos virais. O tumor foi encontrado em “nível de agressividade médio”, o que representa uma fase intermediária.