Publicado em: segunda-feira, 31/10/2011

Câncer de Lula – Ex-Presidente inícia quimioterapia

No último fim de semana, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi diagnosticado com câncer na laringe. Ele começa hoje o tratamento de quimioterapia para combater a doença. Os médicos afirmaram que Lula corre o risco de sofrer alterações na voz e por isso, será necessário também tratamento com fonoaudiólogo, com início imediato. A agressividade desse câncer em Lula foi classificada como intermediária.

A fase inicial do tratamento constitui num cateter colocado no ombro direito do ex-presidente, na veia subclávia. Além disso, Lula deve carregar uma bomba de injeção, com a função de administrar o tratamento quimioterápico. A bomba é um pequeno cano e uma agulha ligada ao cateter, responsável por jogar o coquetel de remédios na corrente sanguínea.

O coquetel de Lula é composto por três medicamentos: Taxotene, Cisplatina e Fluorouracila. Essas drogas serão injetadas por um período de cinco dias. Depois a bomba deve ser removida e o cateter permanecerá para aplicações futuras. Com o fim das aplicações, os médicos irão aguardar um período de 15 dias para iniciar uma nova etapa de tratamento.

No total, a quimio deve durar dois meses, passando por três ciclos de quimioterapia. O tratamento deve durar até o final de fevereiro. Depois, o ex-presidente irá passar por um acompanhamento periódico. Se por dois anos, o câncer não voltar a se manifestar, será possível afirmar que Lula estará de fato curado da doença.