Publicado em: quinta-feira, 15/08/2013

Campanha “Pichação é crime” busca combater a prática realizada no Paraná

Campanha Pichação é crimeUma campanha que teve seu lançamento nesta quarta-feira tem como objetivo o combate a prática da pichação em prédios públicos e particulares na cidade de Londrina, que fica no norte do Paraná.

A campanha “Pichação é crime” é uma iniciativa do Núcleo Permanente de Segurança de Londrina e terá ações de monitoramento e também de conscientização junto à população da cidade.

Uma força-tarefa entre as polícias Civil e Militar e a Guarda Municipal será realizada com o objetivo de aumentar as fiscalizações para inibir os pichadores, a estratégia a ser seguida é por meio das câmeras da Guarda Municipal, possam ser visualizados flagrantes e também possa se realizar um trabalho preventivo.

O trabalho de atuação da Polícia Militar vai se dar através das informações, com o serviço reservado e através da própria viatura, afim de combater essas práticas, segundo informações de Samir Geha tenente-coronel, comandante do 5ºª batalhão da Polícia Militar.

Segundo o comandante, os pichadores na cidade possuem idade entre 16 e 24 anos, pichação é crime, segundo a lei, e a pena para quem é flagrado pichando é de três meses a um ano de prisão, no ato do flagrante o indivíduo assina um termo circunstanciado e, caso haja reincidência, a pessoa responde a um inquérito”.

A campanha tem como objetivo ainda dar incentivo para que a comunidade denuncie os casos de pichação a população poderá participar ainda por meio de envio de gravações particulares e também através dos telefones 153, 190 e 197 para que imediatamente sejam enviadas as forças policiais e fazer para que seja executada a prisão ou apreensão desses indivíduos, relatou o coronel Rubens Guimarães que também é Secretário Municipal de Defesa Social.

A medida prevê ainda que haja um trabalho, que será feito pela Associação Comercial e Industrial de Londrina, junto aos comerciantes que vendem tintas spray, para que a lei aprovada no ano de 2011 seja cumprida, onde estabelece que produtos dessa natureza não podem ser vendidos a menores de idade e nem a adultos sem que haja um cadastro do CPF e RG do indivíduo cadastrados em nota fiscal.