Publicado em: sexta-feira, 07/02/2014

Campanha contra o câncer causa polêmica

Polêmica na campanha contra o câncerO alerta é sobre o câncer de pâncreas e mostra pacientes dizendo que desejariam ter um outro tipo da doença. A campanha é da Pancreatic Cancer Action, uma organização não governamental, e nela pacientes com a doença aparecem invejando portadores de outros tipos de câncer, como mama, testículo ou na coluna cervical. Para a organização, o objetivo era mostrar que as outras formas de câncer oferecem chances maiores dos portadores sobreviverem.

Jane Maher, chefe médica do Macmillan Cancer Suport, entidade que financiou a campanha, os sinais e sintomas do cânces pancreático são muito difíceis de encontrar e, por isso, as taxas de mortalidade de pacientes com a doença é alta. Se as pessoas são diagnosticadas nos estágios iniciais da doença possuem chances maiores de recuperação.

Mas, representantes de outras fundações que também combatem o câncer, como a Breakthrough Breast Cancer, lamentaram profundamente a campanha que, para eles, coloca uma forma da doença contra a outra, uma vez que não existe câncer melhor ou pior. Segundo os idealizadores da campanha, foram selecionados e citados no anúncio propositalmente aqueles tipos de câncer com taxas maiores de sobrevivência que o de pâncreas.

Dados

A cada ano, cerca de 8.000 pessoas recebem o diagnóstico de câncer de pâncreas. Para muitos deles, o diagnóstico chega muito tarde e a cirurgia, que é a única forma de tratamento, já não pode ser realizada. A expectativa de vida para os pacientes é de, em média, 4 a 6 meses e só 3% dos pacientes chegam a atingir uma sobrevida de 5 anos. Os índices são menores dos que os de pacientes com tumores cervicais, 67%, de testículo, 97%, e de mama, 85%.

(Com informações da BBC)