Publicado em: quarta-feira, 31/08/2011

Câmara dos Deputados absolve Jaqueline Roriz

A deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) foi absolvida pela Câmara dos Deputados de ter seu mandato cassado pelo suposto envolvimento no caso conhecido como mensalão do DEM. No total, foram 265 votos favoráveis à sua absolvição no processo, 166 favoráveis à cassação do seu mandato e 20 abstenções. Seriam necessário 257 votos para que ela fosse condenada. O resultado da votação foi divulgado nesta terça-feira (30) à noite.

O mandato da deputada federal estava correndo o risco de ser caçado por conta do vídeo divulgado em março deste ano que mostra Jaqueline recebendo dinheiro público em 2006 de Durval Barbosa, o delator do caso do mensalão. A verba estaria vinculada ao esquema de corrupção do DEM. Mesmo com a imagem gravada e com a identificação comprovada, a defesa de Jaqueline alegou que a deputada federal não poderia ser condenada por algo que aconteceu antes de assumir o cargo público.

Antes de dar início à votação, o relator do caso, Carlos Sampaio (PSDB-SP), fez um discurso para defender seu voto. Para Sampaio, a data quando o crime aconteceu não faz diferença por que ela foi eleita sem que o povo tivesse conhecimento desse vídeo. De acordo com ela, seria a mesma coisa se outro colega fosse acusasdo de pedofilia, estupro, ou qualquer outro crime inaceitável.

Por outro lado, Jaqueline não citou o mensalão nem negou ter recebido o dinheiro em nenhum momento do seu discurso. A acusada preferiu colocar a culpa na mídia ao afirmar que ela “devora a honra de qualquer pessoa”.