Publicado em: sábado, 12/11/2011

Câmara da Itália vota Orçamento para 2012 neste sábado e Berlusconi deve renunciar

A Câmara dos Deputados da Itália deve votar neste sábado (12) a Lei de Orçamento para 2012, a qual inclui algumas medidas de austeridade aprovadas na sexta-feira (11) e que são exigências da União Européia para tentar reverter a situação do país em meio à crise econômica. Espera-se que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi renuncie depois que o Orçamento seja aprovado. O texto foi aprovado na sexta-feira e no sábado chegaria à Câmara para ser discutido e aprovado.

Este é o quarto Governo de Berlusconi, que assumiu o cargo em 8 de janeiro de 2008. Além da situação na Itália no atual cenário econômico europeu, Berlusconi está envolvido em um escândalo sexual com uma mulher que era menor de idade quando os dois teriam tido um caso. O premiê é conhecido por organizar festas com prostitutas na sua mansão, as quais teriam levado sua mulher a pedir o divórcio e que ficaram conhecidas pelo mundo inteiro.

Caso sua renúncia não estivesse decidida, o governo de Berlusconi terminaria em 2013, data final para o seu mandato. Com isso, o atual premiê sairá da crise com dois anos de antecedência ao período inicialmente previsto. Especula-se que a Itália opte por um governo mais tecnocrata daqui para frente, com a presença de uma autoridade referência desse perfil.

Até o momento, o principal nome para liderar a Itália é o de Mario Monti, 68 anos, que já foi nomeado senador vitalício pelo presidente do país, Giorgio Napolitano. Analistas acreditam que essa indicação mostra a preferência do presidente por Monti para assumir o cargo de primeiro-ministro.