Publicado em: terça-feira, 29/04/2014

Caio Júnior é demitido do Criciúma após segunda derrota no Brasileirão

Caio Júnior é demitido do Criciúma após segunda derrota no BrasileirãoApós reunião na tarde desta terça-feira (29), realizada no Estádio Heriberto Hulse, a diretoria do Criciúma decidiu demitir o técnico Caio Júnior do comando do clube. Em dez partidas no comando da equipe, desde o fim de fevereiro, somando jogos do Campeonato Catarinense, Copa do Brasil e Brasileirão, o treinador acumulou três vitórias, um empate e seis derrotas, um aproveitamento de 33% dos pontos.

Contratado para dirigir o Criciúma na fase final do Campeonato Catarinense, Caio Júnior não conseguiu classificar a equipe para a decisão, que acabou sendo disputada por Figueirense e Joinville. Já na Copa do Brasil, o Tigre foi eliminado na primeira fase, após derrota no jogo de ida para o Londrina por 2 a 0, no Estádio do Café; e vitória por 2 a 1, no Heriberto Hulse.

No Campeonato Brasileiro, o Criciúma estreou com derrota em casa para o Palmeiras, por 2 a 1. No último domingo (27), perdeu seu segundo jogo na competição, por 1 a 0, para o Goiás, em Itumbiara-GO.

Com os maus resultados, além de Caio Júnior, deixam o clube os assistentes Almir Domingos e Eduardo Duca, e o observador-técnico Luiz Felipe. Também foi demitido o diretor-executivo de futebol, Carlos Kila.

Antes de chegar ao Criciúma, o último trabalho de Caio Júnior havia sido no Vitória, onde conquistou o Campeonato Baiano do ano passado. Outros trabalhos de destaque do treinador foram no Al-Gharafa, do Qatar; e no Al-Jazira, dos Emirados Árabes.

Criciúma quer contratar novo comandante para comandar a equipe neste fim de semana

Agora, a diretoria do Criciúma espera anunciar a chegada de um novo treinador ainda nesta quarta-feira (30), para começar a preparação do time que faz o clássico com o Figueirense no próximo domingo (4 de maio), às 16 horas, no Estádio Heriberto Hulse, pela terceira rodada do Brasileirão. Ambos os times são os únicos que ainda não pontuaram no campeonato nacional.