Publicado em: quinta-feira, 20/03/2014

Cadeiras da Copa do Mundo “custam” R$12 mil cada

Cadeiras da Copa do Mundo custam R$12 mil cadaNesta quarta-feira, 19 de março, foram publicados cálculos que mostram que as cadeiras da Copa do Mundo de 2014 serão as mais caras entre as últimas Copas do Mundo realizadas. Ao todo, serão instaladas 664 mil cadeiras nos estádios que servirão como sedes para os jogos do Mundial. O valor médio para cada cadeira é de R$12 mil, quase o dobro do preço da Copa da Alemanha, em 2006, cujo valor foi de R$6,4 mil. Na África do Sul, em 2010, o valor foi de R$7 mil.

O cálculo

O preço unitário de uma cadeira da Copa do Mundo é um índice utilizado para se calcular quanto o país-sede investiu na realização do Mundial. Ou seja, ao contrário do que o termo possa sugerir, o valor de R$12 mil por cadeira não significa, exatamente, que o assento onde o torcedor ficará custou este valor.

O cálculo do “preço da cadeira” é feito da seguinte forma: primeiro, é feito um cálculo sobre quanto foi gasto na reforma ou construção do estádio. Em seguida, este valor é dividido pela quantidade de cadeiras que o local possui. Ou seja, quanto maior a capacidade de um estádio, menor será o preço unitário da cadeira.

Valores

Segundo informações do Governo Federal, foram investidos cerca de R$8 bilhões para adequar ou construir os doze estádios que receberão a Copa do Mundo do Brasil. Na África do Sul, foram gastos R$4,15 bilhões, em um total de 591 mil cadeiras. Os alemães também construíram ou reformaram doze estádios para a Copa do Mundo, totalizando 655 mil assentos, ao custo de R$4,2 bilhões.

Justificativa

De acordo com José Roberto Bernasconi, presidente do Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia), a diferença de custos entre os estádios brasileiros e os alemães se deve, principalmente, ao pouco valor dado ao planejamento nas obras brasileiras. Bernasconi ressalta a importância de se valorizar esta etapa do processo, o que ajuda a reduzir custos e agilizar prazos, além de oferecer maior qualidade à construção.

De fato, o planejamento foi um dos principais problemas apresentados durante a realização das obras para a Copa do Mundo. O Brasil foi confirmado como sede do Mundial no final de outubro de 2007, mas os primeiros projetos de engenharia começaram a ser colocados em prática apenas em 2010, quando já havia transcorrido metade do prazo entre o anúncio da sede e o início do evento.

Mais caros

Desde 2006, 34 estádios foram (ou serão) utilizados para a Copa do Mundo. Somando os três últimos Mundiais, o Mané Garrincha é o estádio mais caro: nele, cada cadeira teve o custo de R$19,8 mil. O Itaquerão, por sua vez, teve um custo de R$17,8 mil por assento.

Nas últimas Copas, os estádios mais caros foram Allianz Arena, com custo de R$13,9 mil por assento, e Green Point, com R$14,7 mil por assento. Tanto na Alemanha quanto na África do Sul, cinco estádios foram construídos para a Copa do Mundo. No Brasil, sete estádios começaram a ser feitos do zero.