Publicado em: sábado, 11/02/2012

Cabral sanciona lei de reajuste a policiais e bombeiros do RJ

Foi publicada nesta sexta-feira (10) a lei que amplia os benefícios a policiais civis e militares, bombeiros e inspetores de Segurança e Administração Penitenciária do Rio de Janeiro. A decisão, sancionada pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi publicada no Diário Oficial. De acordo com informações da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), os profissionais terão o reajuste que a princípio seria pago em 48 parcelas.

Após entrevista coletiva, os líderes do movimento grevista saíram em caminhada até o Quartel-General da Polícia Militar para se entregar voluntariamente. O cabo João Carlos Gurgel e o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Rio (Sindpol), Carlos Gadelha, lideraram o ato.

A greve

Na quinta-feira (9), policiais civis, militares e bombeiros do Rio de Janeiro decidiram que entrariam em greve. A decisão foi confirmada após uma assembléia que reuniu cerca de 2 mil pessoas na Cinelândia, no centro da cidade.

Policiais e bombeiros exigem piso salarial de R$ 3,5 mil. Atualmente, o salário base fica em torno de R$ 1,1 mil, fora as gratificações. Além disso, os grevistas querem a libertação do cabo bombeiro Benevenuto Daciolo, que foi detido administrativamente na noite de quarta-feira e está com prisão preventiva decretada, sob acusão de estimular atos violentos durante a greve de policiais na Bahia.