Publicado em: quinta-feira, 08/12/2011

Britânico perdeu 250 kg e agora luta para se livrar do excesso de pele

O ex “homem mais gordo do mundo” agora tem outro problema de saúde para resolver. Após uma cirurgia de redução de estômago realizada em 2010, o britânico Paul Mason perdeu 250 quilos, mas continua com o excesso de pele que abrigava toda essa gordura. Agora, Mason vem brigando para conseguir por meio do sistema público de saúde da Grã-Bretanha uma cirurgia plástica gratuita que resolva a situação e permita que ele volte a conviver na sociedade.

O prazer pela comida acabou se tornando em vício. A quantidade de alimentos ingeridos chegava a 20 mil calorias por dia (quase dez vezes a média recomendada), sendo que o britânico quase atingiu 450 kg de peso. Por conta da obesidade, Mason passou quase uma década vivendo na sua cama e precisando da ajuda de amigos para conseguir se locomover e sobreviver. De acordo com ele, o gasto diário com comida girava em torno de R$ 210, sendo que os alimentos eram entregues na sua residência.

“Você perde o senso do tempo. Por anos eu não conseguia dormir corretamente, porque estava sempre comendo. Eu só pensava em como conseguir comida rapidamente. Eu me assegurava de que tinha chocolate, batata frita e embutidos próximo à minha cama. Cheguei em um estágio de vício,” conta Mason.

A alimentação compulsiva foi impulsionada pelo fim de um relacionamento que durou quatro anos. Na seqüência, seus pais morreram, o que fez com que sua alimentação só piorasse. Hoje, o britânico pesa 190 kg, mas os médicos afirmam que ele precisa chegar a 107 kg para poder fazer a cirurgia plástica.