Publicado em: sexta-feira, 27/09/2013

Britânico é preso em aeroporto do Quênia por suspeita de participação em ataque que matou 72 pessoas em um shopping em Nairóbi

Britânico é preso em aeroporto do Quênia por suspeita de participação em ataque que matou 72 pessoas em um shopping em NairóbiMais uma pessoa suspeita de participar aos ataques de Nairóbi, que mataram 72 pessoas em um shopping em Nairóbi, o rapaz de 35 anos de idade é de origem somali e foi preso no aeroporto em sua tentativa de sair do país num vôo de uma companhia aérea da Turquia, por despertar as suspeitas de quem estava no aeroporto.

O ministério das relações exteriores não comentou a prisão, porém informou por meio de um porta voz que tinha ciência de que a prisão havia sido efetuada, mas não deu maiores detalhes, declarou apenas que eles estavam prontos para auxiliar no que fosse preciso e necessário, o rapaz detido foi encaminhado para a polícia para passar por interrogatório.

O homem que foi preso despertou as suspeitas e chamou atenção quando tentava embarcar pois estava com escoriações pelo corpo e marcas em seu rosto, como se tivessem sido conseguidos em um briga, ou algo semelhante.

Caso haja comprovação de que o homem detido participou mesmo do atentado ocorrido no shopping de Nairóbi, ele será o segundo britânico acusado de participação no ocorrido, o primeiro foi sugerido pelo governo, que declarou que entre esses suspeitos que fazem parte do clã com doutrina islamita está Samantha Lewthwaite que tem 29 anos de idade e também é britânica, segundo informações Samantha é viúva de um dos participantes dos atentados que ocorreram em Londres no ano de 2005, e filha de um militar.

Segundo declarações da ministra das relações exteriores do Quênia, Amina Mohamed, Samantha fez parte do grupo responsável por realizar os atentados com ela estavam dois ou três americanos também, de acordo com Amina essa postura de Samantha bem como essas atitudes devem ter sido executadas outras vezes.

O governo britânico preferiu não comentar a respeito do envolvimento de cidadãos com o grupo islamita.

Samantha é uma muçulmana convertida, casada com Germaine Lindsay que foi uma das quatro pessoas que se suicidaram no ataque cometido no transporte público de Londres no ano de 2005, esses atentados mataram 52 pessoas, com isso Samantha passou a ser vista como viúva branca, ela tem três filhos que supostamente vivem no leste africano e era procurada pelas autoridades quenianas por ser suspeita de ter participação em planos terroristas.

De acordo com novas informações apesar de ter sido considerada suspeita de participação no ataque ao shopping, Samantha não teve participação nesse incidente ocorrido em Nairóbi, a polícia segue investigando o caso.

Termina nesta sexta-feira o luto de três dias que foi proposto para demonstrar o respeito pelas pessoas que faleceram no ataque ao shopping de Nairóbi, o luto é oficial e teve início na quarta-feira também desta semana.