Publicado em: sexta-feira, 15/06/2012

Breno fica em silêncio durante o julgamento

O jogador de futebol brasileiro Breno, que atua pelo Bauyern de Munique, na Alemanha, está sendo acusado de ter colocado fogo em sua própria casa em setembro do ano passado. O julgamento do atleta começou nessa quarta-feira (14) e ele se recusou a falar diante do tribunal.

Breno só se defendeu da acusação de que estaria bêbado quando colocou fogo em sua casa. Sobre isso, o jogador apenas disse “eu não bebo mais”. A acusação é de que Breno estava sob efeito de álcool e teria utilizado um isqueiro para colocar fogo na residência. O incidente teria acontecido quando Breno estava desestabilizado após descobrir que teria que se afastar dos campos por causa de uma cirurgia no joelho.

Depois do incêndio, Breno chegou a ficar 12 dias presos, mas foi liberado depois que pagou fiança. As chamas teriam causado um prejuízo de 1 milhão de euros. Breno estava sozinho no momento em que o fogo começou, já que tinha brigado com a sua mulher no mesmo dia e ela e seu filho estavam na casa de uma vizinha.

Breno está confiante de que será absolvido do crime e disse ao juri que acreditava que o tribunal iria decidir o que era melhor para ele.

Caso seja considerado culpado pelo crime, o jogador de futebol pode pegar uma pena de até 15 anos de prisão. O contrato do zagueiro Breno com o Bayern de Munique se encerra no final. O São Paulo demonstrou interesse em contratar o jogador, mas tudo irá depender da sua situação jurídica.

De acordo com informações do jornal alemão Bild, um dos bombeiros responsáveis por apagar as chamas na residência do jogador declarou ao júri que era impossível se aproximar da casa já que o local se transformou em um ‘forno de pizza’ devido às chamas.