Publicado em: quarta-feira, 25/04/2012

Breivik acusa psiquiatras de manipularem relatório

O extremista norueguês, Anders Behring Breivik, afirmou durante o seu julgamento que dois psiquiatras manipularam os relatórios para que a corte entendesse que ele sofre de problemas mentais. O ultradireitista disse que os especialistas chegaram rápido demais a uma conclusão sobre o seu caso e que possível ver, de acordo com Breivik, que o trabalho foi feito para fundamentar esta decisão.

O extremista de 33 anos garante que 80% do que foi escrito do relatório é falso. O relatório foi feito pelos psiquiatras Torgeir Husby e Synne Sorheim. Breivik disse também que a atuação dos profissionais foi “maldosa”, mesmo que tenha boa relação com ambos. Para justificar sua acusação, o extremista afirmou a corte que as declarações usadas no relatório foram colocadas fora do contexto.

Declarações

Breivik afirmou também que suas ideias sofreram manipulação por parte dos psiquiatras, e que eles o mostraram no relatório como uma pessoa de pouca inteligência. O extremista de 33 anos lamentou que suas declarações não foram gravadas nem filmadas. Ele afirmou que as pessoas possam o considerar louco lendo o relatório, mas afirmou que aquela análise não é ele.

Breivik afirma que se ele estivesse lendo o estudo também acreditaria que a pessoa em análise deveria ir para um psiquiatra. O extremista está sendo julgado pelo assassinado de 77 pessoas em 22 de julho do ano passado na Noruega. Breivik detonou uma bomba em um carro e depois atirou em várias pessoas em um acampamento.