Publicado em: quarta-feira, 15/08/2012

Brasileiros são pegos a força de posto policial e queimados vivos na Bolívia

Brasileiros são pegos a força de posto policial  e queimados vivos na BolíviaDois brasileiros foram queimados vivos e mortos por uma multidão na Bolívia. O crime aconteceu nesta terça-feira, 14 de agosto, na cidade de San Matías, na Bolívia, que fica a cerca de 350 quilômetros de Cuiabá. Os brasileiros era acusados e assassinar três homens que viviam na cidade. De acordo com a polícia, as suspeitas são de que eles estavam envolvidos com o tráfico de drogas.

Rafael Max Dias e Jefferson Castro Lima estavam em um posto policial quando foram retirados a força do local por cerca de 300 pessoas que viviam na cidade de San Matías, que está a cerca de 1.300 quilômetros da capital do país, La Paz. De acordo com um jornalista de uma TV local, os moradores da cidade jogaram gasolina nos brasileiros e atearam fogo para queimá-los vivos.

Segundo informações do oficial boliviano Grover Ramos, os dois brasileiros foram queimados vivos a cinco metros do posto policia onde estavam. As suspeitas eram de que a dupla do Brasil tinha matado, na última segunda-feira, 13 de agosto, os bolivianos Edgar Suárez Rojas, de 26 anos, Banderley Costas Parabá, de 27 e Paulino Parabá Ramos, de 33 anos.

A prisão dos brasileiros tinha acontecido durante a tarde da terça-feira, na região de Fátima. Foi quando, segundo o oficial da força Especial de Luta contra o Narcotráfico, a população ficou sabendo da prisão dele e foi até o posto policial e os arrancou de lá à força. Os sete policiais que estavam no posto no momento da invasão não conseguiram impedir a multidão de levar os presos.

Em toda a cidade de San Matías, existem apenas dez policiais. O município boliviano faz fronteira com o estado do Mato Grosso.