Publicado em: sábado, 22/06/2013

Brasileiros batem recorde de dinheiro gasto no exterior

Brasileiros batem recorde de dinheiro gasto no exteriorNo mês de maio, os brasileiros em viagem pelo exterior gastaram US$ 2,232 bilhões. Os dados foram divulgados nesta semana pelo Banco Central. Segundo o BC, este índice foi o maior para o mês de maio desde que o BC deu início a sua série histórica, em 1969.

Em maio de 2012, brasileiros gastaram US$ 1,829 bilhões no exterior. Entre janeiro e maio deste ano, o gasto foi de US$ 10,370 bilhões. No mesmo período do ano passado, este índice foi de US$ 9,019 bilhões.

Tulio Maciel, que é chefe do Departamento Econômico do Banco Central, destaca que as viagens para o exterior são influenciadas pelo valor do dólar, que passa por período de alta. Para Maciel, o salário dos brasileiros está em constante crescimento, o que acaba estimulando as viagens para outros países.

O chefe do Departamento também diz que como em grande parte os pacotes turísticos são comprados com antecedência, a alta do preço do dólar ainda não afetou as viagens e os gastos no exterior. Por isso mesmo, ele diz que há grandes chances do resultado de junho também ser maior do verificado no mesmo mês de 2012. Até o dia 19 deste mês, dados ainda preliminares mostraram que os gastos com viagens neste mês pelo exterior alcançaram os US$ 1,286 bilhão.

Além disso, outro ponto levantado pela pesquisa foi o valor que estrangeiros deixaram no Brasil. Até o dia 19 deste mês, o valor foi de US$ 320 milhões. No mês de maio, os estrangeiros deixaram no Brasil US$ 521 milhões. Em maio do ano passado, o valor foi maior e ficou em US$ 532 milhões. Entre janeiro e maio deste ano, o montante foi de US$ 3,020 bilhões, contra os US$ 3,009 bilhões gastos nos cinco primeiros meses do ano passado.

O BC também fez revisão sobre a projeção do déficit dos passeios internacionais, que é formada pelos gastos de brasileiros em outros países e o gasto de estrangeiros feito no Brasil. Este déficit, segundo o Banco Central foi revisado de US$ 16,3 bilhões para os US$ 16,7 bilhões.

Nos primeiros meses do ano o déficit foi de US$ 7,349 bilhões, contra os US$ 6,010 bilhões registrados no mesmo período do ano passado. No mês de maio o déficit foi de US$ 1,712 bilhão, contra os US$ 1,298 bilhões verificados no mesmo período do ano passado.