Publicado em: terça-feira, 16/04/2013

Brasileiro registra foto em local exato da explosão cinco minutos antes

Brasileiro registra foto em local exato da explosão cinco minutos antes da primeira bomba em Boston ser detonadaDois minutos fizeram com que a família do brasileiro Marcos Scharnberg não estivessem em uma tragédia. Era a primeira vez que o corredor paranaense que vive em Porto Alegre participava da Maratona de Boston, e ele estava em frente à linha de chegada cinco minutos antes de ocorrer a primeira explosão. A esposa dele, Jovanes, estava assistindo o marido completar a prova na arquibancada em que o dispositivo foi detonado. Ela saiu do local alguns instantes antes, para que pudesse o encontrar na dispersão.

Durante esta segunda-feira (15) ocorreram duas explosões durante a Maratona de Boston, há poucos metros antes da linha final, o que fez com que ao menos três pessoas fossem mortas, entre eles uma criança de 8 anos, e houvessem mais de 140 feridos. Conforme o site oficial da corrida, haviam 131 estavam inscritos em todas as categorias desta prova.

Scharnberg diz que o que ocorreu foi um milagre, pois a esposa dele assistia à prova exatamente no local em que a explosão ocorreu. E ele passou pelo local cinco minutos antes da detonação e ela chegou a tirar fotos dele, como sempre havia feito. Ele diz que a sorte que tiveram foi que ela deixou o local logo após as fotos, pois após dois minutos houve a primeira explosão.

O corredor revelou que passou por momentos de desespero até que encontrasse a esposa, pois ele estava a uns 300m de distância do local em que a explosão ocorreu. Ele disse ainda que ficou muito assustado, pois os dois haviam combinado para se encontrar após a linha de chegada, em um local em que as pessoas estão reunidas, e estavam indo ao local no momento em que a explosão ocorreu. Ele diz que demorou 20 minutos até encontrá-la e até achá-la ficou desesperado, pois sabia que ela estava em um local próximo de onda a explosão ocorreu, e afirma que se ele tivesse demorado mais tempo durante a prova, ela ainda estaria naquele local, após, ele só chegou a agrader por ela não estar mais lá.

O corredor já participou de quatro maratonas, e vai permanecer mais dez dias nos Estados Unidos, ele fez elogios para a atuação da polícia nos locais próximos à tragédia. Scharnberg diz que parece que eles ainda estão traumatizados por causa do 11 de setembro e que sabem exatamente o que realizar. Fizeram atuação de maneira rápida e evacuaram o local e abriram espaço para as ambulâncias.