Publicado em: sábado, 03/03/2012

Brasileiro desaparecido no Chile pode ter caído em fenda vulcânica

De acordo com a Defesa Civil, que está coordenando o trabalho de buscas do brasileiro que desapareceu na região do Vulcão Villarrica, no Chile, disse que Felipe Santos, de 28 anos, teria deslizado entre 500 e 600 metros e depois sumido. A hipótese é de que ele possa ter caído em uma fenda.

Segundo Fred Riva, da Defesa Civil, o guia que estava acompanhando a excursão ao local contou que tentou alcançar o brasileiro, contudo não conseguiu. “Estimamos que eles deslizaram aproximadamente 500, 600 metros sobre o gelo”, contou Riva, em entrevista exibida no Jornal da Globo. As equipes de resgate localizaram os óculos e também a câmara fotográfica de Felipe. Descobriram ainda que ele chegou a tirar uma foto no topo do vulcão.

Após o acidente, o parque foi fechado, entretanto o mau tempo tem atrapalhado as buscas ao brasileiro. O Vulcão Villarrica fica localizado entre Araucanía e Los Ríos, 800 km ao sul de Santiago.

Quatro pessoas estavam participando da excursão. O mexicano Rodolfo Sarovich, de 21 anos, morreu no acidente. Além disso, um turista chileno sofreu graves fraturas e foi levado até um hospital da cidade de Temuco, e um suíço, também ficou ferido, porém apenas levemente.

O brasileiro Felipe Santos é engenheiro, e trabalha na Petrobras. Ele vive em Macaé, no Rio de Janeiro e sua família já está no Chile para acompanhar as buscas. Segundo Cristofer, um dos funcionários da agência de turismo que venderam o pacote ao grupo, Felipe “caiu sozinho e foi deslizando ladeira a abaixo e os outros jovens da outra agência tropeçaram e também deslizaram”.