Publicado em: segunda-feira, 30/07/2012

Brasileirão 2012: São Paulo goleia Flamengo em retorno de Rogério Ceni

Brasileirão 2012: São Paulo goleia Flamengo em retorno de Rogério CeniO São Paulo perdeu para o Atlético de Goiás no meio da semana passada pelo campeonato brasileiro e deixou a sua torcida enfurecida. Mas agora quem torce pelo tricolor paulista já pode voltar a sorrir. Na partida que marcou o retorno do goleiro Rogério Ceni ao time, o São Paulo venceu o Flamengo por quatro gols a 1, em jogo, realizado no domingo, 30 de julho, válido pela décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro

Além da volta de Rogério Ceni, que estava afastado para se recuperar de uma lesão no ombro, a partida teve também o retorno de Luís Fabiano, que estava machucado. O camisa nove do São Paulo foi, inclusive, responsável por dois dos quatro gols que deram a vitória para a equipe paulista.

Depois dessa vitória, o tricolor paulista alcançou 22 pontos na classificação do Campeonato Brasileiro e com isso sobe para a sexta colocação, ficando mais próximo da zona dos times que garantem vaga para participar da Copa Libertadores da América do ano que vem.

Por outro lado, o Flamengo continua em crise desde que o técnico Joel Santana foi demitido do clube. Desde que o técnico Dorival Júnior assumiu o comando da equipe carioca, o Flamengo não conseguiu vencer nenhuma partida e segue com dez pontos, ficando na décima posição na classificação do Brasileirão.

Os gols do São Paulo no primeiro tempo foram marcados por Maicon, aos 41 minutos, e por Luís Fabiano aos 46 minutos. No segundo tempo, Luís Fabiano voltou a marcar aos 14 minutos e Jadson fechou o placar aos 47 minutos. Já o gol do Flamengo foi marcado por Ramon aos 21 minutos do segundo tempo.

O São Paulo entrou com o seguinte time em campo: Rogério Ceni; João Filipe, Rafael Toloi e Rhodolfo; Rodrigo Caio (Cícero), Denilson, Maicon (Willian José), Jadson e Cortez; Ademilson (João Schmidt) e Luis Fabiano comandados pelo técnico Ney Franco. Já a equipe do Santos foi esta: Paulo Victor; Leonardo Moura, Wellinton, Marcos González e Ramon; Airton (Amaral), Luiz Antônio, Ibson e Camacho (Bottinelli); Adryan (Thomas) e Vagner Love comandados pelo técnico Dorival Júnior.