Publicado em: sábado, 03/12/2011

Brasil recebe prêmio “Fóssil do Dia” por discurso na COP 17

O Brasil foi premiado na 17ª Conferência sobre o clima da ONU com um título não desejado por autoridades governamentais. O grupo de ONGs ‘Climate Action Network’ condecorou o Brasil com o “Fóssil do Dia”, prêmio garantido ao pior discurso do dia da COP 17. Para merecer o título, o discurso que foi considerado o pior pelos organizadores do “Fóssil do Dia” foi sobre a reformulação do Código Florestal, tema polêmico tanto dentro quanto fora do Brasil.

Em um comunicado coletivo para justificar a escolha pelo país, a ONG declarou “Brasil ganhou o título por sugerir que a reforma de sua legislação florestal vai efetivamente contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa. Esperamos que o governo brasileiro explique ao mundo como o corte de árvores pode ajudar a reduzir as emissões”. O grupo também destacou que o pronunciamento foi “cínico”. O critério para delimitar os candidatos é o pior discurso ambientalista.

O texto produzido pela ONG também defende que se o Código Florestal realmente for aprovado da maneira como atualmente está no Congresso, o impacto das mudanças vai afetar as florestas brasileiras, o clima, os povos indígenas e a preservação da biodiversidade.

A COP 17 está acontecendo em Durban e tem entre seus principais objetivos a necessidade de discutir a reformulação do Protocolo de Kyoto e a criação do “fundo verde”. Alguns países já se manifestaram contrário à continuidade do Protocolo, enquanto outros defendem o funcionamento imediato do “fundo verde”.