Publicado em: quinta-feira, 28/11/2013

Brasil pode ter cerca de 580 mil novas ocorrências de câncer em 2014, afirma estudo

Brasil pode ter cerca de 580 mil novas ocorrências de câncer em 2014, afirma estudoAno que vem, devem aparecer 576.580 novos episódios de câncer no Brasil. A presciência é que a proeminência de pele não melanoma, o mais recorrente no sexo feminino e masculino, alcance 182 mil indivíduos em 2014, correspondente a 31,5% do total. Após este, o que mais ataca homens é o câncer de próstata com 68,8 mil casos, que contrapõe por 33,7% de encontro nesse público quando se elimina o de pele. Em analogia às mulheres, o secundário de maior acontecimento é o de mama com 57,1 mil, correspondem a 30% dos casos em comparação aos demais tipos.

Os elementos são do boletim Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil, que foi exposta nesta última quarta-feira (27) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo coordenador Cláudio Noronha, de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomas da Silva (INCA). As antevisões de novas ocorrências da moléstia, são noticiadas bianualmente, e convêm como suporte para políticas públicas no segmento de oncologia.

Com ressalva do câncer de pele, o evento de novos episódios da enfermidade no próximo ano ficará em 394.450, constituindo 52% em homens e 48% em mulheres. Afora do câncer de pele, próstata e mama, os mais corriqueiros no Brasil são intestino com 33 mil casos, pulmão com 27 mil e estômago que chega a 20 mil ocorrências.

Mesmo que as previsões para o câncer seja de acréscimo do apontador de casos anualmente, existe a precaução nos subsídios dos últimos anos no país, em relação à disposição de redução do câncer de pulmão em homens e do câncer de colo do útero nas mulheres, consequência das políticas de precaução e check-up rápido.

No periódico organizado pelo INCA, estão catalogados os 19 tipos de cânceres mais recorrentes no país. A presciência é de um grande número de novas incidências no Sudeste com 299.730 mil e Sul com 116.330. Na região Nordeste avaliam-se 99.060 novos casos, acompanhada do Centro-Oeste com 41.440 e do Norte com 20.020.

O câncer recentemente é o segundo motivo de óbitos no Brasil e no resto do planeta, atrás somente das doenças de coração. Há dois anos, 184.384 pessoas faleceram por conta da enfermidade no País.