Publicado em: quinta-feira, 26/07/2012

Brasil nas Olimpiadas 2012 – Giba desmente corte mas avisa que será reserva

O ponteiro e capitão da seleção brasileira de vôlei masculino, Giba, confirmou a sua presença na equipe que irá disputar os Jogos Olímpicos de Londres. Um dos mais experientes do grupo treinado por Bernardinho confirmou sua presença nas Olimpíadas, afastando qualquer rumor de que seria cortado da equipe.

No último dia para confirmar alguma mudança na relação de inscritos para os Jogos, Giba concedeu entrevista coletiva e garantiu que estará no grupo brasileiro. No entanto, o experiente jogador admitiu que ainda não se encontra em plenas condições físicas, e que deverá permanecer na reserva, pelo menos primeiras partidas da fase inicial.

Giba participou do amistoso contra a Bulgária, na última quarta-feira (26), vencido por 3 a sets a 1 pelos brasileiros, tendo jogado durante dois sets. Por conta de sua experiência, Giba é apontado como um jogador fundamental dentro do grupo de Bernadinho, mesmo que sua contribuição em muitas vezes seja fora de quadra.

A presença de Giba nas Olimpíadas de Londres correu risco por conta de uma série de lesões que ele sofreu nos últimos meses. Em fevereiro ele foi submetido a uma operação na tíbia e ficou afastado por cerca de seis meses. Após se recuperar, o ponteiro acabou sofrendo uma nova lesão, um estiramento muscular na coxa, e sua participação na Liga Mundial foi quase nula.

Giba ainda aproveitou para comentar sobre as expectativas do Brasil nos Jogos Olímpicos. O capitão minimizou o fato da seleção brasileira ter tido um mau rendimento na Liga Mundial, quando não ficou sequer entre os quatro melhores. Na opinião de Giba, isto não diminui as chances do Brasil no torneio olímpico, que em sua análise tem um grupo de seis seleções com condições de brigar por medalhas. A estreia brasileira nos Jogos de Londres será no domingo (29), diante da Tunísia.

Brasil tem mais uma baixa na ginástica

A equipe de ginástica artística do Brasil sofreu mais uma baixa para os Jogos Olímpicos de Londres. Pela manhã de quinta-feira (26) o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) confirmou que a atleta Adrian Gomes está cortada das Olimpíadas, devido a uma lesão.

A ginasta participava de uma sessão de exercícios na última quarta-feira, quando sentiu dores na coluna. Atendida pelos médicos da seleção brasileira, Adrian foi submetida a um exame de ressonância magnética, onde foi diagnosticada uma lesão em uma das vértebras, que a impossibilitará de realizar exercícios de impacto por pelo menos seis semanas.

Com isso, a chefia da seleção brasileira de ginástica decidiu pelo corte de Adrian. Para seu lugar, foi chamada Harumi de Freitas, que já se encontrava em Londres, treinando junto com a equipe brasileira. A troca de Adrian por Harumi é mais uma que acontece na seleção feminina de ginástica do Brasil, que vem enfrentando diversos problemas antes de sua estreia nos Jogos Olímpicos de Londres, que começa sábado (28).

Ainda durante a preparação no Brasil, Jade Barbosa não foi relacionada para o time olímpico por conta de um termo de compromisso que não teria assinado. Gabriela Soares foi cortada por conta de lesão, o mesmo que veio a acontecer com Laís Souza. Priscila Cobello, que substitui Gabriela também foi cortada, por motivos técnicos.

Com isso, a equipe brasileira que inicia a briga por medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres será formada pelas atletas Daiane dos Santos, Daniele Hypolito, Ethiene Franco (que substituiu Laís), Bruna Leal, além de Harumi. As disputas da ginástica iniciam no sábado e as perspectivas para o time brasileiro na competição são bem modestas, com chances de medalhas bastante reduzidas.