Publicado em: quinta-feira, 29/09/2011

Brasil é “refém” da crise na zona do euro, diz TF

O jornal diário do Reino Unidos, Financial Times disse nesta quarta-feira (28) que mesmo com os esforços intensos e uma boa capacidade de conseguir lidar com a nova crise econômica, o Brasil está com o seu mercando financeiro “refém” dos atuais temores que existem em direção da zona do euro.

“Apesar de uma queda de 22% no índice Bovespa neste ano, e uma depreciação de 13% do real em relação ao dólar no último mês, só os bravos estão se prontificando a retornar para um mercado que até o ano passado estava entre os favoritos entre os mercados emergentes”, descreve o diário.

Segundo o jornal, o Brasil continua com ativos financeiros bons para o mercado e também preços e valores do real atraente em relação as cotações do dólar, porém, os investidores ainda tem receio em investir na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).

O Financial Times ainda indica que os temores ainda tem pouca relação com a economia brasileiros. “Entre os grandes mercados globais, poucos estão mais bem posicionados que o Brasil para resistir a um grande choque externo, com uma reserva de moeda estrangeira de US$ 352 bilhões, um sistema financeiro sólido e capacidade significativa para tomar medidas anticíclicas de estímulo”, diz.

Na opinião do jornal, a atitude do Banco Central em reduzir os juros para enfrentar a crise global é apenas uma “aposta”. “Mas, se o crescimento se mostrar maior que o esperado, a inflação no Brasil poderia se manter em alta, forçando as autoridades a começar a apertar o cinto novamente”, argumenta.