Publicado em: sábado, 13/08/2011

Brasil e México podem se unir em Mercado Integrado

O Brasil e o México podem ser os próximos países a se unir com o Mercado Integrado Latino-Americano (Mila). A novidade foi revelada na sexta-feira (12) pelo presidente colombiano Juan Manual Santos, que participava de um congresso sobre o porto de Cartagena. Atualmente, integram o mercado as bolsas da Colômbia, Chile e Peru.

“Hoje vemos que não apenas o Mercado Integrado Latino-Americano está funcionando, mas que outras bolsas como as de Brasil e México estão interessadas em se unir”, informou Santos. O presidente ainda disse que o objetivo do Mercado é integrar novos mercados financeiros da América.

Entretanto, Santos advertiu sobre os investimentos e padrões que os países precisam cumprir para que integrem o Mercado Integrado. “Estes novos negócios requerem mais investimento, assim como uma maior integração exige alcançar e cumprir com padrões mais exigentes”, afirmou.

O Mila forma o maior mercado de ações da região latino-americana em números de empresas constituintes e é também segundo em relação a capitalização e o terceiros se considerado o volume de negócios realizados, atrás dos mercados do Brasil e do México. O mercado passou a operar em 40 de maior.