Publicado em: terça-feira, 03/09/2013

Brasil é medalha de prata na disputa por equipes femininas do Mundial de Judô

Brasil é medalha de prata na disputa por equipes femininas do Mundial de JudôO Brasil chegou até a decisão, mas ficou com a medalha de prata do Campeonato Mundial de Judô por equipes femininas, disputado no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O ouro ficou com o Japão, que venceu três lutas que disputou, na série melhor de cinco. Com o título, as japonesas alcançaram o tetracampeonato mundial, já que haviam vencido também em 2002, 2008 e 2012.

Além de Japão e Brasil, completaram o pódio as equipes da França e de Cuba, que ganharam a medalha de bronze. Apesar da prata nessa disputa, as brasileiras terminaram a participação com o primeiro lugar na classificação geral entre as mulheres, com um ouro, duas medalhas de prata e outras duas de bronze.

Enquanto as meninas brasileiras fizeram sucesso no tatame do Maracanãzinho, os judocas brasileiros decepcionaram no Mundial. Logo na estreia da disputa por equipes, o Brasil perdeu para a Alemanha por 3 a 2 na série melhor de cinco, e perdeu a disputa pelo bronze, que ficou com a própria equipe europeia.

Se por um lado a equipe masculina do Brasil perdeu para os alemães, as mulheres brasileiras iniciaram a disputa vencendo a equipe feminina da Alemanha, por 4 a 1. A única derrotada foi Ketleyn Quadros, que perdeu para Martyna Trajdos.

Nas quartas de final, as brasileiras passaram pelas francesas e venceram por 3 a 2. O duelo estava empatado até a luta entre Maria Suelen Altheman e Lucie Louette. A brasileira chegou a comemorar um ippon, mas a arbitragem marcou somente um wazari. Mesmo assim, a atleta da casa conseguiu a vitória.

Na fase semifinal, outro confronto equilibrado, em que o Brasil eliminou a Coreia do Sul. Quando o duelo estava empatado em 2 a 2, Mayra Aguiar ganhou o combate de Jung Eun Lee e venceu, mesmo numa categoria acima da sua.

Brasil faz final equilibrada, mas perde para o Japão

Heroína nas quartas de final, Maria Suelen poderia garantir o ouro para as brasileiras, mas perdeu a última luta para Megumi Tachimoto, do Japão, quando recebeu uma punição e não conseguiu reverter o resultado.