Publicado em: sábado, 27/08/2011

Brasil chega a superávit fiscal recorde nos primeiros sete meses de 2011

Segundo o Branco Central (BC), pela primeira na história do Brasil, o país conseguiu acumular o superávit fiscal primário recorde nos primeiros sete meses deste ano. A quantia anunciada nesta sexta-feira (26) é de R$ 91,979 bilhões.

O total recolhido pelo governo federal até o mês e junho para realizar o pagamentos dos juros da dívida representa 78% da meta que foi estipulado pelo Estado para todo o ano, que é de R$ 117,9 bilhões. No mesmo período de 2010, a quantia arrecadada foi de R$ 43,588 bilhões.

No acumulado dos últimos 12 meses, o superávit fiscal primeiro ultrapassa o valor de R$ 150 bilhões, chegando a equivaler 3,83% do PIB (Produto Interno Bruto).

Para o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel, a alta é resultado do crescimento da economia do país, permitindo assim o aumento das arrecadações tributárias. “A receita cresceu e observamos uma moderação no aumento das despesas”, aponta. Maciel indica que o superávit presenta uma forma de indicar que a responsabilidade da politica fiscal do Brasil é confiável.

Apesar da alta gerado pelo setor fiscal, o superávit primário acumulados do primeiro semestre não é suficiente para fazer o pagamentos dos juris da dívida referente ao sete primeiro menos do ano, que chegam a quantia de R% 1,38,544 bilhões. Dessa forma, o Brasil possui nosso déficit nominal em contas públicas no valor de R$ 46,565 bilhões. Segundo o Banco Central, a dívida liquida do setor publico equivale a 39,4% do PIB.