Publicado em: segunda-feira, 27/01/2014

Boxe: Árbitro desclassifica Yamaguchi Falcão e combate termina empatado

Árbitro desclassifica Yamaguchi Falcão e combate termina empatadoDepois de declarações polêmicas e rivalidades afloradas durante a pesagem, Yamaguchi Falcão e Martin Fidel Rios tiveram atitudes antidesportivas na luta do último sábado (25), na Arena Santos. Com isso, ambos foram desclassificados pelo árbitro José Bezerra, antes do início do terceiro round, em ato que surpreendeu ambos os atletas.

O primeiro round começou agitado. Yamaguchi tentou atacar o rival, que por sua vez, encurtava a distância. Com socos diretos e jabs, o brasileiro estava melhor na luta, enquanto ‘El Terrible’ apenas sorria para o oponente, em tom de deboche.

Já no segundo round, Martin Rios deu um golpe na nuca do adversário, e foi penalizado perdendo um ponto. Mas em resposta à atitude do rival, Yamaguchi respondeu com outro golpe ilegal. Em seguida, ‘El Terrible’ deu uma cusparada sobre o brasileiro, que não gostou da atitude e tentou partir para a briga diante do adversário.

Antes do começo do round seguinte, o árbitro José Bezerra comunicou aos dois lutadores, que ambos estavam desclassificados. Com a decisão dos juízes, curiosamente, os atletas se abraçaram, embora o árbitro brasileiro não mudou sua decisão e colocou um ponto final na luta. Indignado com a decisão, Martin Rios ainda teve tempo para cuspir em direção ao juiz.

Após a luta, Yamaguchi Falcão criticou a atitude dos juízes e ressaltou que a luta estava tranquila e ‘limpa’, e que as atuações dos árbitros justificavam a vergonha que é o boxe profissional no Brasil e o desinteresse das televisões em mostrarem os eventos. O capixaba admitiu que pretende ter uma nova chance para encarar Martin ‘El Terrible’ Rios.

Em outros combates em Santos, brasileiros vencem argentinos

Apesar da desclassificação de Yamaguchi Falcão e Martin Fidel Rios, outras lutas envolvendo Brasil e Argentina tiveram vencedores, com vitórias brasileiras. Na categoria peso pena, Adeílson dos Santos venceu o argentino Carlos Gastón Suárez, por nocaute técnico no sexto round. Já no peso pesado, Irineu Beato ganhou de Carlos Sanabria por pontos, em decisão unânime dos árbitros.