Publicado em: sexta-feira, 30/03/2012

Bovespa tem a terceira queda seguida

A Bovespa teve a terceira queda seguida esta semana. Esse resultado se deve a insatisfação dos investidores com o cenário externo que esta semana apresentou dados preocupantes, tanto sobre a Europa quando dos Estados Unidos. O Ibovespa, principal índice da bolsa, teve queda de 0,32%, chegando a 64.871 pontos. Durante o dia o índice chegou a cair 1,51%, mas voltou a ganhar destaque até o final da sessão. No total, o giro financeiro do dia chegou ao total de R$ 6,97 bilhões. Ontem as bolsas estavam instáveis. O Índice Dow Jones terminou o dia em alta de 0,15%, no entanto o S&P 500 perdeu 0,16%.

Essa instabilidade é resultado de informações do exterior. No caso dos Estados Unidos o problema foi com os pedidos de seguro-desemprego. Embora o Produto Interno Bruto (PIB) tenha crescido 3%, de acordo com o que era esperado pelos analistas, o número de pedidos de seguro desemprego ficou acima do estimado. Foram 50 mil atendimentos mil pedidos contra a estimativa de 350 mil para a semana passada. Segundo o analista da Leme Investimentos, João Pedro Brugger, o mercado brasileiro acompanha o mercado externo, principalmente baseando-se nas notícias de economia. O analista disse ainda que o mercado brasileiro sente a influência dos dados negativos da China, que mostram desaceleração da produção.

No preço das ações no Ibovespa, foi o setor de bancos que mais apresentou queda. O Banco do Brasil apresentou queda de 2,12% no preço dos papéis que foram cotados a R$ 26,36. O Itaú Unibanco também apresentou baixa de 1,03%, fechando em R$ 35,63.
Já no preço das blue chips, a Petrobras apresentou queda de 0,3% ao mesmo tempo em que a Vale subiu 0,84%. Esse resultado pode estar relacionado com o resultado de fevereiro divulgado esta semana pela empresa petrolífera. Foram 2,7 milhões de barris por dia. Levando em consideração somente a produção nacional, foram de 2,46 milhões ao dia.