Publicado em: terça-feira, 09/08/2011

Bovespa encerra com queda de 8,08%

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) encerrou nesta segunda-feira (8) o seu pior dia desde a crise financeira de 2008. O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) sofreu a queda de 8,08%, aos 48.668,29 pontos. Este foi o primeiro dia de operação dos mercados após a agência de risco Standard & Poor’s rebaixar a nota dos Estados Unidos.

Esta é a maior queda percentual diária desde 22 de outubro de 2008, quando chegou a perder 10,18%. Também foi o pior índice do fechamento da Bolsa desde 30 de abril de 2009. Quando ficou com 48.289,53 pontos.

O Ibovespa chegou a operar abaixo de 9,5% durante a tarde, ficando próximo de acionar o “circuit breaker”, uma regra adotada que interrompe a negociação das ações por meia hora quando o índice chega a 10% de desvalorização. Na semana passada, a Bolsa acumulou a queda de 9,99%, a pior semana desde 17 a 21 de novembro de 2008.

No mesmo dia, o dólar comercial encerrou com alta de 1,96%, cotado a R$ 1,613 na venda. Esta é a maior alta diária da moeda americana desde 6 de maio.

No mercado internacional, todas as principais Bolsas encerraram o pregão em queda forte. Na Europa, em Londres, o FTSE 100 recuou 3,39%, para 5.068,95 pontos. O CAC 40, de Paris, caiu 4,68%, ficando em 3.125,19 pontos. Em Frankfurt, o DAX teve baixa de 5,02%, somando 5.923,27 pontos. Em Milão, o FTSE MIB cedeu 2,35%, para 15.639,75 pontos. O Ibex 35 espanhol perdeu 2,44% e ficou em 8.459,40.