Publicado em: terça-feira, 18/10/2011

Bolsa encerra com queda de 2,03%

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) começou a terceira semana de outubro com desvalorização. O dia foi marcado pelo vencimento das opções do mercado futuro e também pelo nova onda de instabilidade em cima das expetativas para a superação da crise que se espalha pelos países do euro.

Na segunda-feira (17), o Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) encerrou o mercado com a baixa de 2,03%, aos 53.991,33 pontos. O giro financeiro do pregão ficou em R$ 8,56 bilhões. No mesmo dia, o dólar comercial conseguiu rever a perspectiva de baixa e encerrou com alta de 2,28% cotado a R$ 1,77 a venda.

Os destaques da seção ficar por conta das grades quedas registradas pelos ações do setor da construção civil. Uma das maiores perdas ficou por conta da DG Realty (PDGR3) despencou 6,15%, a R$ 6,72. Outras que também terminaram o dia com desvalorização foi a Gafisa (GFSA3) que perdeu 4,58%, a R$ 5,63, e MRV (MRVE3) que caiu 3,59%, a R$ 10,74.

No mercado internacional as principais bolsas também acompanharam a tendência de encerrar com perdas. Nos Estados Unidos, o Dow Jones perdeu 2,13% seguido pelo S&P 500 que registrou a queda em 1,94%. Na Europa o Financia Times de Londres recuou 0,54%, enquanto o DAX de Frankfurt e o XAX-40 de Paris descaíram 1,81% e 1,61%, respectivamente.