Publicado em: sexta-feira, 25/05/2012

BNDES poderá fazer empréstimos acima do normal para Vale e Petrobras

O Conselho Monetário Nacional (CMN) permitiu que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) possa fazer empréstimos em valor mais elevado para a mineradora Vale. O calculo pode ficar acima dos 25% referentes ao patrimônio do Banco. O Conselho também deu carta branca para que o BNDES faça empréstimos maiores para a Petrobras e Eletrobras. Para essas duas últimas empresas o prazo é 30 de junho de 2015. Segundo Sergio Odilon dos Anjos, chefe do Departamento de Normas do Banco Central, essa decisão ocorreu a partir do fato de que essas empresas são estratégicas para o governo. Essa decisão foi tomada ontem em reunião do CMN.

BNDES vai assumir mais riscos nas transações

Essa decisão significa, em termos mais objetivos, que o CMN deixou que o BNDES assuma mais risco em financiamentos que envolvem essas três empresas. O patrimônio de referência do BNDES é de 99 bilhões de reais atualmente. Neste caso o banco está podendo emprestar mais que 25% deste valor, ou seja, mais que R$ 24,75 bilhões para a Vale, Eletrobras e Petrobras. O patrimônio de referência serve como base também ao Banco Central na hora de oferecer financiamentos. E o mesmo ocorre com outras empresas de financiamento.

CMN aproveitou a reunião para aprovar verbas de saneamento

Na mesma reunião, o CMN também aprovou verbas para obras públicas na área de mobilidade urbana, saneamento básico e infraestrutura. O valor destinado para saneamento é de R$ 1,1 bilhão. Esse dinheiro será usado para aumentar a verba de 124 municípios com menos de 50 mil habitantes. Com esse valor, já são R$ 19,2 bilhões liberados para esse tipo de obra dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para projetos de mobilidade urbana o valor aprovado foi de R$ 12,2 bilhões. Para infraestrutura são mais R$ 7,5 bilhões.