Publicado em: segunda-feira, 21/11/2011

Bill Gates vai depor em processo antitruste contra Microsoft

Um dos cofundadores da Microsoft, o empresário Bill Gates, deve depor contra a empresa nesta segunda-feira (21) em um caso que acusa a desenvolvedora do sistema operacional Windows de ter enganado um concorrente antes de lançarem o Windows 95. A ação judicial se configura como uma ação antitruste e gira em torno do valor de US$ 1 bilhão. O caso já completou um mês e gira pela Corte Federal de Salt Lake City, nos Estados Unidos.

O processo contra a Microsoft foi registrado em 2004, quando a Novell Inc. afirmou que a Microsoft havia violado as leis norte-americanas de antitruste. A ilegalidade teria acontecido durante as negociações com fabricantes de computadores. De acordo com a Novell, a empresa concorrente foi obrigada a vender o software de edição de textos, WordPerfect, transação que gerou prejuízo de US$ 1,2 bilhão. A Novell explica que Gates mandou seus engenheiros rejeitarem o software, por acreditar que era bom demais para o Windows 95.

Tal suposta rejeição por parte dos engenheiros da Microsoft fez com que a participação do software no mercado caísse de 50% para 10%, pois os próprios programas da Microsoft começaram a dominar a preferência dos clientes. O advogado da Novell, Jeff Johnson, reconheceu que a Microsoft não tinha obrigações legais de garantir o sucesso do produto, mas que atraiu a Novell para retirar o apoio do desenvolvimento meses antes do lançamento do Windows 95.

Para o advogado da Microsoft, David Tulchin, “a Novell nunca reclamou para a Microsoft. Não há evidência ou documentos”. O representante da Microsoft explicou que o programa travava e não conseguiram resolver o problema antes do lançamento daquela versão do Windows.