Publicado em: sábado, 02/06/2012

Bilhetes aéreos deverão informar índice de atraso dos vôos

A partir da próxima segunda-feira (4), as companhias aéreas serão obrigadas a informar, no momento de vender a passagem, a estimativa de atraso para o voo escolhido. A medida é uma determinação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), e se for descumprida pode resultar em uma multa de até R$ 10 mil.

Contudo, entre a consolidação da regra, no ano passado, e a sua publicação através do “Diário Oficial” da União, no mês de março, a agência mudou, para cima, o que é considerado como atraso.

Sendo assim, voos com menos de meia hora de atraso não fazem parte da definição de atraso. No site das empresas deverá ser indicado o percentual de voos que atrasam mais de meia hora e mais de uma hora. No ano passado a idéia era que as companhias avisassem atrasos a partir de 15 minutos em voos domésticos.

De acordo com este cálculo, seriam descontados falhas que não são inclusas como responsabilidades das empresas, como por exemplo demoras causadas por questões meteorológicas. A Anac informou que o cálculo foi modificado porque é mais útil para o consumidor saber o histórico de atraso ou cancelamento de determinado trecho ao invés da causa do problemas.

Tanto a TAM como a Gol garantiram que irão cumprir a nova regra.