Publicado em: terça-feira, 20/03/2012

BID destinará 800 milhões de reais à Baía de Guanabara

O Brasil assinará um contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para receber um empréstimo 800 milhões de dólares para o governo do Rio de Janeiro. O objetivo é utilizar esse dinheiro para despoluir a Baía de Guanabara. O governo estadual oferecerá 330 milhões de reais para o projeto. O projeto será assinado hoje pelo Governador Sérgio Cabral. Serão liberados 452 milhões de dólares para fins ambientais no estado.

Esse dinheiro do BID faz parte do Programa de Saneamento Ambiental dos Municípios próximos à Baía de Guanabara. Trata-se de uma região que abriga cerca de 10 milhões de pessoas. O programa prevê, por exemplo, a ampliação do serviço de saneamento para 80% da população no prazo até 2016. O objetivo é deixar a região pronta para receber mais turistas com as Olimpíadas. Será investido um total de R$ 2 bilhões em obras de esgoto sanitário. No total serão aproximadamente R$ 800 milhões referentes ao empréstimo feito pelo BID e mais R$ 330 milhões investidos pelo estado do Rio de Janeiro.

Segundo Wagner Victer, residente da Cedae que irá a Montevidéo com o governador Sérgio Cabral para assinar o contrato, o estado alcançará 2016 com um modelo de tratando. Trata-se de um sistema sanitário que retira aproximadamente 98% das impurezas da água. Esse sistema proporciona ampliar para o dobro de litros que passam pelo processo hoje. Serão mais de 14 mil litros de esgoto em tratamento por segundo. Esse acordo será assinado no Uruguai durante a Assembleia Anual do BID.

Os R$ 800 milhões emprestados do BID terão um prazo de 25 anos para devolução. O objetivo da ida do governador do Rio de Janeiro para o Uruguai é sua participação no encontro sobre Cidades Emergentes e Sustentáveis. Estarão reunidos 180 políticos latinos para discutir políticas de sustentabilidade.