Publicado em: sexta-feira, 09/03/2012

Beto Barbosa vai parar em delegacia na Zona Sul de São Paulo

Foi divulgado pela assessoria de imprensa do cantor Beto Barbosa, na tarde de ontem, quinta-feira (8), um comunicado esclarecendo a confusão que teria terminado com o cantor na numa delegacia da Zona Sul de São Paulo, durante a madrugada de ontem.

A versão do cantor é de que alguém teria roubado seu carro do estacionamento de um restaurante, além de ter invadido seu apartamento sem permissão. Segundo o cantor, ele permanecia em seu apartamento, localizado no bairro de Moema, quando uma colega, que mora fora da capital paulista, convidou-o para jantar num restaurante da região, perto das 21 horas.

No estabelecimento, Beto teria se deparado com um grupo de fãs e amigos, quando a amiga do cantor propôs que os dois fossem se divertir em uma casa noturna. A assessoria de Beto Barbosa afirmou que mesmo estando cansado, o cantor aceitou ir até o local.

Sumiço e confusão

Já na casa noturna, que não teve o nome revelado, o cantor afirma ter encontrado outra amiga e que a primeira companheira teria se juntado a uma outra mulher no local.

“Após algum tempo, as duas mulheres se ausentaram do local. Ao perceber que estava sozinho, o cantor também se retirou da casa noturna. Foi até o restaurante, aonde havia deixado seu carro. O manobrista do estacionamento disse que uma mulher, a mesma que anteriormente estava com ele, havia retirado o veículo do local”, esclarece o comunicado.

Percebendo que seu carro havia sido levado, Beto Barbosa conta que chegou a procurar ajuda para encontrar o veículo. Durante o período de busca pelo carro, Beto teria se encontrado com as duas mulheres, que carregavam uma mala do cantor. “Beto tentou tirar satisfações para saber o que havia dentro da mala que, anteriormente, estava dentro do seu apartamento. Sem explicações, impediu que ambas fossem embora e, então, ligou para a polícia”, afirmou a assessoria do cantor.

A versão do cantor ainda da conta que os policiais foram a seu apartamento e ao chegarem lá, teriam encontrado a porta totalmente aberta. Uma perícia foi solicitada pelo cantor, mas não foi realizada pelo fato de a ocorrência ter sido atendida por policiais militares.

“Não estou acusando ninguém, mas foi estranha a forma como encontrei meu apartamento. Elas entraram sem a minha autorização, e meu carro não estava no local em que deixei”, revelou o cantor.

O porteiro do prédio onde o cantor mora teria visto o veículo chegar ao local, mas como o carro possui vidros escuros, não foi possível identificar quem estava no interior, tendo liberado o portão para entrada ainda assim.

Apesar de não ter reparado em nenhum dano em seu carro ou apartamento, o cantor se alega vítima da situação. “Só queria uma perícia porque a porta estava totalmente aberta, e a chave de meu carro foi entregue sem autorização”, declarou.